terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

CONVITE

CONVITE


Dom Darci José Nicioli, Revmo. Arcebispo Metropolitano de Diamantina, Cônego Manuel Quitério de Azevedo, Coordenador da Pastoral do Turismo da Arquidiocese de Diamantina, Juscelino Brasiliano Roque, DD. Prefeito de Diamantina e Márcia Betânia de Oliveira Horta, Secretária Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio, convidam todos os participantes da Guarda Romana de Diamantina, para participar de um encontro dia 16 de fevereiro de 2018, sexta-feira, às 19 horas, na Capela do Palácio Arquidiocesano, Rua do Contrato, nº 104, Centro, em Diamantina.

Na oportunidade, será dado continuidade ao cadastramento cultural dos Guardas Romanos. Para tal, solicitamos que estejam munidos de documento de identidade.

Contamos com a presença de todos!

Atenciosamente,


Mitra Arquidiocesana de Diamantina           Prefeitura Municipal de Diamantina                            

 Dom Darci José Nicioli                                     Juscelino Brasiliano Roque

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

NO GARIMPO DE CULTURAS, AS FOLIAS BRILHAM COMO DIAMANTES



          Aludir ao garimpo de diamantes para se referir aos aspectos de nossa cultura, destaca a proposta de governo do Prefeito Juscelino Roque em apoiar e fortalecer o DNA da cultura do município. Nesse sentido, a estrutura sociocultural formada a partir da “civilização”[1] da mineração em nosso município, se expressa por meio de algumas manifestações que guardam muito da memória e história do nosso território. Ou melhor, em se tratando de cultura, podemos falar de diferentes territórios físicos e simbólicos, observados por meio dos cortejos de fé territorializados pelos grupos de folias nas diversas comunidades.
          Foi gratificante iniciar o mapeamento da nossa tradição de folia de reis à partir de novembro de 2017 por meio do Projeto Viva Santos Reis - Cortejos de Fé, coordenado pelas técnicas de cultura e patrimônio, Luciana Andrade e Lílian Franciele. De um cadastro inicial na Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio-SECTUR de apenas 04 grupos, saltamos para 09 que foram identificados já no início do mês de dezembro. Ao finalizarmos em janeiro as ações da primeira etapa do projeto, havíamos contabilizado 17 grupos, e ainda, com potencial de elevar mais ainda este número. Entre os grupos identificados, a maioria cumpriu mais uma vez, junto com os devotos e comunidades de origem, o Ciclo de Santos Reis, mantendo esta tradição de origem centenária. Poucos grupos não conseguiram participar da tradição este ano devido a alguns problemas específicos.
         O mais importante foi perceber que, apesar da crescente perda das manifestações de culturas populares do município, a tradição de folia de reis se mantém bastante viva e inserida nas dinâmicas sociais de suas comunidades de origem. O apoio aos grupos viabilizados pela SECTUR foi considerado fundamental, alguns deles expressaram surpresa e gratidão por terem sido pela primeira vez inseridos em um projeto da administração pública. Assim, os grupos fizeram dezenas de cortejos, adentrando e abençoando centenas de casas e famílias, em quase todos os distritos de Diamantina, abrangendo aproximadamente 5 mil moradores que puderam interagir e vivenciar esta tradição.
        Foi surpreendente como algumas pessoas tiveram que aprender como receber uma folia, o que fazer com a bandeira à porta de sua casa. A indagação presente em alguns rostos sobre quais seriam os significados dos cantos sagrados e dos rituais praticados pelos diferentes grupos demonstrava a falta de vivência com tal prática. Ao mesmo tempo várias casas se abrindo para a oferta de uma comedoria farta e generosa. O reconhecimento da população local quanto a estas manifestações torna-se um dos principais meios de garantir a sua permanência e continuidade. As comunidades, os foliões, as paróquias envolvidas, o Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural e de Políticas Culturais, todos estão de parabéns pela manutenção de uma tradição que enriquece a nossa diversidade cultural.
     O projeto volta-se agora para a realização de ações sobre alguns aspectos que se encontram fragilizados na dinâmica da manifestação, visando reverter tal fragilidade com vista ao fortalecimento do grupo. Outras, irão identificar características próprias de cada grupo visando evidenciar a diversidade existente dentro de uma mesma tradição e avançar na preparação dos grupos e comunidades para o reconhecimento das folias como patrimônio imaterial, fazendo com que Diamantina se alinhe cada vez mais à política de patrimônio cultural coordenada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais-IEPHA.  Ainda outras ações serão feitas visando fortalecer a identidade coletiva de uma manifestação, formada por dinâmicas garantidas por diferentes sujeitos que se irmanam na manutenção de uma tradição centenária, passada de geração a geração. Continuemos o garimpo, em breve partiremos para a apuração!

______________________
[1] Fazendo referência a Affonso Ávila, grande pesquisador brasileiro, principalmente do barroco mineiro.


Márcia Betânia Oliveira Horta
Secretária Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio







                    Folia de Reis de Córrego Fundo de Pinheiro


           A Folia de Reis de Córrego Fundo de Pinheiro, tem por devoção à Santos Reis, e está marcada pela tradição familiar, que vêm assegurando-a e atualmente, é a geração do senhor José Apolônio de Souza, na pessoa de seu filho José Aparecido de Souza, que se responsabiliza por agregar e incentivar os participantes. Ficou desativada por algum tempo e retornou às suas atividades, em 2005.
          O grupo tem um total de 06 (seis) foliões, sendo, 05( cinco) tocadores: 03 (tres) violeiros, 02 (dois) pandeiristas e 01 (um) sanfoneiro. Tem por forte característica, a composição masculina em toda sua existência. O grupo iniciou o giro no dia 30 de dezembro de 2017 até o dia 06 de janeiro de 2018, visitando casas do distrito de Pinheiro, e ressaltam a intensa participação da comunidade na celebração de visitas e bençãos. 
           Durante o período dos giros, os foliões vestem camisa branca, com a inscrição “ Folia de Santos Reis de Córrego Fundo de Pinheiro” que estampa a imagem de um violeiro. Ao final dos giros, no acontecimento do “ remate”, o qual ocorreu no dia 27 de janeiro de 2018, no prédio da Associação de Córrego Fundo de Pinheiro, foi celebrado junto com a comunidade, em momento de oração e festa, as bençãos de Santos Reis à comunidade!!!!!! 


quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

FOLIA DE SANTOS REIS DE MARIA NUNES, " VIVA SANTOS REIS, CORTEJOS DE FÉ"

         E o mês de janeiro, vem encerrando as ações das Folias de Santos Reis no município de Diamantina. No povoado de Maria Nunes, do distrito de Inhaí, o tradicional “remate” aconteceu no dia 14 de janeiro. Foi um dia de festa, muita folia e confraternização das famílias que, logo após a missa celebrada pelo Conego Manuel Quitério, reuniram-se para preparar o almoço que foi servido para comunidade em geral, que prestigiou, acompanhando os foliões e a Bandeira.
         De acordo com o depoimento do Sr. Moacir Alcântara, atual responsável e mestre do grupo, este possui mais de 100 anos de existência. Como em outros grupos de folia de Diamantina, este ficou desativado por muitos anos. Mas a fé e devoção dos foliões reunidos, promoveu o retorno das atividades há 08 (oito) anos atrás, e se tornando cada vez mais forte e participativa. A folia atualmente possui mais de 10 integrantes, entre homens e mulheres, sendo expressivo os adolescentes, e conta com os instrumentos: viola, violão, acordeon e instrumentos de percussão.

      O mestre da folia, Sr. Moacir faz estimativa de que nos giros realizados entre os dias 25 de dezembro 2017 a 04 de janeiro 2018, tenham visitado mais de 100 (cem) casas no povoado de Maria Nunes, além de realizar o giro no distrito de Inhaí em 01 (um), dia visitando aproximadamente 20 casas. Mais uma vez a devoção, fé e cultura popular, é expressão forte da população diamantinense, fortalecendo e enriquecendo o patrimônio imaterial que a todos pertence e por todos deve ser cuidado. 












terça-feira, 23 de janeiro de 2018

VIVA SANTOS REIS – CORTEJOS DE FÉ : GRUPOS DE FOLIA DO DISTRITO DE SENADOR MOURÃO – DIAMANTINA MG


             Nas atividades do Projeto “ Viva Santos Reis- Cortejos de Fé”, registramos 02 (dois) grupos de folias do distrito de Senador Mourão:  o grupo de Folia de Santos Reis, realiza seu giro a partir de 25 de dezembro ao dia 06 de janeiro. De acordo com Nelson um dos sanfoneiros do grupo, a folia, que tem mais de 100 anos de existência ficou por algumas décadas sem sair, quando um grupo de amigos achando importante não deixar perder esta tradição, assumiram seu resgate há mais ou menos 12 anos atrás.  Atualmente, conta com 16 integrantes dentre adolescentes, adultos, homens e mulheres, que guiados pela bandeira de Santos Reis entoam cânticos pelas casas que visitam nos giros, vestidos com uma camisa em tom verde, que os identifica. Nelson ressalta a importância e honra em participar desta manifestação religiosa do distrito, em que contribui porque aprendeu a tocar com seu pai, também sanfoneiro, folião e responsável pela formação da Folia de Reis do distrito de Planalto de Minas, próximo à Senador Mourão.
           Outro grupo de folia do distrito de Senador Mourão, é a Folia de Reis São Sebastião que difere dos demais grupos de folia do município, ao manter a tradição de realizar seu giro no período de nove (09) dias, correspondente à novena de São Sebastião no mês de janeiro. A folia de São Sebastião atualmente 26 integrantes, se destaca com expressivo número de mulheres como integrantes, portando usa calça preta e camisa vermelha. Grupo criado pelo casal Jayme Geraldo Silva e Teresinha Silva, hoje é coordenado por Marlene Rabelo.
          Ambos grupos estão equipados com sanfonas, violões, pandeiro, caixa, cavaquinho, e quanto às vozes, se dividem em 2 a 3 vozes e a requinta. Diferem-se quanto aos cânticos, as Folia de Santos Reis e a Folia de Santos Reis São Sebastião, que se mudam durante as visitas, em seus giros. Na realidade, quanto a maior a diferença entre eles, maior é a expressão da diversidade religiosa e cultural, por esta população preservada.

                                       FOLIA DE SANTOS REIS- SENADOR MOURÃO 






FOLIA DE REIS- SÃO SEBASTIÃO 







sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

FOLIA CRISTO REIS DA PALHA- DIAMANTINA

        O grupo Folia Cristo Reis da Palha, do bairro da Palha - Diamantina, integra o projeto Viva Santos Reis, Cortejos de Fé, e foi acompanhada em seus giros.  A folia todos os anos inicia o giro no dia 25 de dezembro e encerra no dia 06 de janeiro, dia de Santos Reis. Este ano por questão de saúde do responsável e mestre do grupo, Sr. José Afonso, atividades da folia foram interrompidas no dia 29 de dezembro 2017, e retomadas após sua recuperação, já no dia 10 de janeiro de 2018. A continuidade do giro ocorreu até o dia 14 de janeiro de 2018, quando do seu encerramento, marcado pela entrega das oferendas recebidas ao asilo do Pão do Santo Antônio, Santo de devoção do grupo, que estampa sua bandeira. 
        De acordo com o Sr. José Afonso o grupo de folia do bairro da Palha é antigo, tem mais de 50 anos _ele já acompanha desde adolescente_, havendo alguns períodos sem atividade, voltando a realizar os cortejos aproximadamente há 12 anos atrás. Os fundadores do grupo foram: Jânio Flor e Zé Abelino (já falecidos). O grupo atualmente possui 10 integrantes, todos homens, não sendo permitida participação de mulheres. 
       A Folia de Cristo Reis da Palha ficou por muito tempo, realizando seus giros somente no bairro, fazendas e povoados próximos, recentemente o grupo tem recebido convites e realizado visitas em outros bairros de Diamantina; este ano realizaram giros nos bairros da Palha, Rio Grande, Consolação, Bela Vista, Pedra Grande, Bom Jesus. De acordo com Sr. Geraldo Domingos um dos integrantes do grupo, este ano a folia visitou mais de 30 casas. É o evento marcado pela fé, musicalidade e cultura popular, ao som dos cavaquinhos, violões e caixa, unidos ao coro de três vozes masculinas, registrando a identidade do grupo.
Administração 2017-2020, Nosso Maior Patrimônio é Você.

                                              FOLIA EM VISITA ÀS RESIDENCIAS 





FOLIA EM VISITA AO ASILO DO PÃO DE SANTO ANTONIO 




VIVA SANTOS REIS – CORTEJOS DE FÉ: INTEGRAÇÃO DOS GRUPOS DE FOLIA DE INHAÍ E DIAMANTINA

      O Projeto Viva Santos Reis – Cortejos de Fé, realizado pela Prefeitura Municipal de Diamantina, através da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio, acompanhou no dia 03 de janeiro, o cortejo da Folia de Santos Reis do distrito de Inhaí pelos bairros de Diamantina e o “remate” no dia 06 de janeiro no próprio distrito, dia em que comemora Santos Reis, encerrando as comemorações. A folia todos os anos inicia seu giro no dia 25 de dezembro, após a “missa do galo”. De acordo com um dos integrantes do grupo, sua formação é tradição herdada de famílias. 
          O grupo atualmente possui 26 integrantes, a maioria homens, destacando duas mulheres, uma toca violão e outra canta. Em Diamantina, houve visita às casas de moradores de 05 bairros, Bela Vista, Bom Jesus, Vila Operaria, Rio Grande, Centro histórico com destaque para, Câmara Legislativa Municipal e Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Patrimônio, totalizando 18 (dezoito) visitas na cidade. 
          No distrito de Inhaí, no dia do “remate” o grupo o cortejo iniciou a partir das 06:00h da manhã, havendo missa às 08 horas e em seguida como tradição, realizou- se mais giros pelo distrito até chegar a praça principal com o grande encontro das folias do distrito de Inhaí e a folia Unidos do Vale do bairro Cidade Nova/Diamantina. Neste momento da recepção realizaram a troca de Bandeiras e cada grupo agradeceu em canto a oportunidade do encontro. 
     Sendo realizada uma rica apresentação de cantos por estas folias, foliões e demais pessoas presentes na praça seguiram para o local onde seria servido o almoço, momento de confraternização ao mesmo tempo que representa o fortalecimento da tradição que os une. 
     De acordo com um dos organizadores do remate, Marlon Vale, este ano em média, 600 (seiscentas) pessoas almoçaram junto aos foliões. Após o almoço a Folia de Santos Reis do Inhaí continuou seu cortejo pelas ruas do distrito, visitando casas e comércio, encerrando o giro por volta das 22:00 horas. Durante o giro do “remate” os foliões dançaram na porta de algumas casas a CHULA, dança centenária tradicional local, de acordo com tradição, é a dança uma forma de agradecer aos donos da casa pela farta comida oferecida aos foliões durante a visita. A bandeira usada como guia do grupo de folia, tem aproximadamente 80 (oitenta) anos, e, para sua preservação o grupo só a expõe no dia 06, nos outros dias o giro é acompanhado de outra bandeira, confeccionada no ano de 2003. Somente no dia 06 janeiro, o grupo de folia visitou mais de 40 (quarenta) residencias no distrito do Inhaí. É a tradição e fé de um povo, festejada com encontros e alegria.  
Administração 2017-2020, Nosso Maior Patrimônio é Você.

                      VISITA DO GRUPO PELAS RUAS DA CIDADE DE DIAMANTINA 





                              VISITA DO GRUPO PELAS RUAS DO DISTRITO DE INHAÍ